Rosemary Arruda

Tão profundo quanto meu próprio eu!

Textos

Minha melhor companhia: Eu
Em meio a minha solidão

Dou-me conta do meu melhor

Melhor raciocínio, reflexão

Melhor momento, discernimento

Interação, emoção

Amor ao próximo

Vontade de fazer tudo novo

Mudar tudo em mim

O tornar-me melhor

No meu próprio silêncio

No meu isolamento

Torna-se inevitável a angústia

Mas a solidão não tem preço

E faz toda a diferença

Ela fortalece e recompensa

Tenho outra visão do mundo

Outra visão da vida

Consigo ver o pequeno se tornar grande

O silêncio tão intenso incomoda

Incomoda aquele que não conhece o seu melhor

O seu melhor está em tudo o que traz paz

Assim como o silêncio

Que permite momentos como esse

É muita paz que chega a dar medo

É tão infinita que assusta

E o medo do que virá depois?

Em meio a esses momentos na minha pequenez

Dou-me conta

Do meu encontro com Deus!.

--
Rosemary Arruda
Enviado por Rosemary Arruda em 14/08/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras