Rosemary Arruda

Tão profundo quanto meu próprio eu!

Textos

VAMOS MUDAR
Paro para pensar
Não encontro solução
Tudo o que eu preciso
É de uma explicação

Somos filhos do céu
Sementes da terra
O sol nos ilumina
A lua é nosso guia
As estrelas anunciam
O final do dia

Então por quê?
Tanta indiferença
Tanta incompreensão
Somos todos iguais
Sem nenhuma distinção

Então vamos mudar
Mude, comece por você
Você pode você quer
O espelho te atrai
Sem perguntas ou porquês

O que te oprime
O que te prende
A sua natureza é humana
Não se retraia
Não se engane

O escape da fuga
É válvula de perdidos
Corações de pedra
Que não sabem do perigo

Viver uma vida vaga
Para quê?
Ela se esvai e se vai
Repentinamente, num sopro
Num instante você tomba você cai

E o que fica além da sombra?
Marcas de um passado sombrio
Por um tempo reflete na mente de alguns
Cai no esquecimento e se vão
Tal qual as correntezas de um rio

Rosemary Arruda
Enviado por Rosemary Arruda em 21/09/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras