Rosemary Arruda

Tão profundo quanto meu próprio eu!

Textos

O MEDO
Medo das trevas
Medo do escuro
Medo de tudo
Medo limita
Medo destrói
Medo incapacita
É um inimigo fantasma
O maior de todos
Com ele não se vive
Sem ele não se progride
Ele é a base do sucesso
E a base da derrota
Sou vivificado por ele
E vencido por ele
São antônimos e sinônimos
Trazem o bem e o mal
Tenho medo do medo
Medo de ter medo
Afinal o que é o medo?
Que medo é esse?
Tentador? Destruidor?
Ou fruto da minha imaginação
Não, os fantasmas são verdadeiros
Aparecem e se vão
Aparecerem e permanecem
Não são as minhas vistas
Nem a minha mente
Não são os obstáculos da vida
Não são traumas da infância
Não são frutos do meu subconsciente
Não são efeitos de depressivos
Seriam alucinações, visões?
Seriam anjos e demônios
Seria a morte me rondando
Seria um parágrafo da minha vida
Tristeza enrustida
Lágrimas feridas
O sim e o não?

Rosemary Arruda
Enviado por Rosemary Arruda em 23/07/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras