Rosemary Arruda

Tão profundo quanto meu próprio eu!

Textos

PÉS CANSADOS
Que importância tem os pés?
Pequenos membros inferiores dotados de força intensa
Capazes de suportar quantidades excessivas de pesos
Esses minúsculos membros outrora vigorosos
Hoje já muito cansados, doloridos, sem brilho
Que importância tem?
Deslocam-se ou mesmo quebram-se facilmente
Enrugados, com muitos calos
Ásperos, inchados
Perderam seu brilho e sua importância
Quem afinal ligaria para eles?
Alguém já parou para admirá-los?
Para apreciar o quão minúsculos são os dedos
Com formas e tamanhos diferenciados?
Esses pés hoje tão largados e insignificantes
Tiveram no decorrer de uma vida
Uma importância inimaginável
Quem poderia correr contra o relógio sem eles
Quantos compromissos inadiáveis foram cumpridos devido a eles
Quem fez toda a correria à vida toda
Quem te fez correr da chuva?
Quem te suportou o tempo todo
Mesmo estando por baixo?
Você que teve o privilégio de tê-los
Tem uma dívida muito grande com eles
Muitos se viram sem eles
Porque não os tiveram na vida
E se os tivessem seriam gratos
Eles são dádivas de Deus
Dados de graça ao ser humano
Vejo-me admirando os meus
Como conseguem tamanho equilíbrio
A presença de Deus é manifestada
Em cada órgão do corpo humano
Vejo-me preocupada com os meus pés
Já cansados, maltratados e sem brilho
Cuidados não hão de faltar-lhes
Quem me manteve de pé foram eles
Quem me acolheu, socorreu, correu foram eles
Sentimentos passados permanecem
Definidos simplesmente como gratidão!
Rosemary Arruda
Enviado por Rosemary Arruda em 26/07/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras